b

02/ 08 /2020

Bondes de Santos

“Os bondes cruzavam toda a cidade de Santos. Confortáveis, passagem barata, as pessoas se conheciam e iam conversando. Os bondes abertos tinham bancos espaçosos, o motorneiro ia lá na frente e o cobrador ia de banco em banco reclamando o pagamento. Um dos divertimentos principais da criançada era fugir do cobrador e não pagar o bonde. Os bondes fechados, chamados de ‘camarão’, protegiam da chuva e dos ventos, mas quando iam cheios não eram lá muito confortáveis.. Não raramente, motorneiros e cobradores ficavam amigos dos passageiros.. Havia alguns folclóricos. Um deles fazia a linha 37, que levava ao bairro do Marapé. Ao passar pelo Colégio Tarquínio Silva onde eu estudava, bastava um estudante gritar seu apelido, ‘Gás Ogênio’, para ele largar tudo e ir correndo atrás do jovem. E os passageiros que esperassem” (Vladmiir Passos de Freitas, Vida e Magistratura com Bom Humor)

categoria: b Citações Literárias
05/ 04 /2020

Baobá

“Por fim, a chuva parou, e nos descobrimos em uma paisagem desértica de pedras, arbustos e um baobá ocasional, com seus ramos nus e espalhados decorados como ninhos esféricos dos tecelões. Lembrei-me de ter lido em algum lugar que o baobá pode passar anos sem florescer, sobrevivendo das chuvas mais esparsas. Ao ver as árvores na luz enevoada da tarde, entendi por que os homens acreditavam que elas possuíam um poder especial, que abrigavam espíritos ancestrais e demônios, e que a humanidade surgira sob essa árvore. Não era apenas a estranheza de sua forma, sua silhueta quase pré-histórica contra o céu listrado… As árvores perturbavam-me e confortavam-me, ao mesmo tempo. Pareciam poder erguer suas raízes e simplesmente afastar-se, não fosse por saberem que nesta terra um lugar não difere muito do outro e que cada momento carrega em si tudo o que se passou antes” (Barack Obama, A origem dos meus sonhos)

categoria: b Citações Literárias
06/ 01 /2019

Brevidade da Vida

“Muito breve e bastante agitada é a vida daqueles que se esquecem do passado, descuidam do presente e temem o futuro. Ao chegarem ao termo final da vida, então, tardiamente, vão entender como são infelizes, já que seus dias afanaram-se em nulidades” (Sêneca)

categoria: b Citações Literárias
03/ 12 /2017

Brasil

“O que somos é a nova Roma. Uma Roma tardia e tropical. O Brasil é já a maior das nações neolatinas, pela magnitude populacional, e começa a sê-lo também por sua criatividade artística e cultura. Precisa agora sê-lo no domínio da tecnologia da futura civilização, para se fazer uma potência econômica, de progresso autossustentado. Estamos nos construindo na luta para florescer amanhã como uma nova civilização, mestiça e tropical, orgulhosa de si mesma. Mais alegre, porque mais sofrida. Melhor, porque incorpora em si mais humanidades. Mais generosa, porque aberta à convivência com todas as raças e todas as culturas e porque assentada na mais bela luminosa província da Terra” (Darcy Ribeiro, O povo brasileiro).

categoria: b Citações Literárias
17/ 01 /2017

Bela Mulher

“A aparição maravilhou-me. D. Ema, a senhora do diretor, bela mulher em plena forma dos trinta anos. Magra, de formas alongadas, o tronco sobre quadris amplos e fortes. Olhos negros, pele cor de jambo. Ao andar, exibia uma cadência harmoniosa e mole. Vestia cetim preto e justo sobre as formas, reluzente como plano molhado, ousada transparência da vida oculta da carne” (Raul Pompéia, O ateneu).

 

categoria: b Citações Literárias
05/ 05 /2015

Biógrafo

“O gênero biográfico esconde suas ciladas. A lei em sua sabedoria não admite que seja testemunha o amigo íntimo e o inimigo notório, no entanto o biógrafo passa a conviver em regime de especial intimidade com o biografado e é natural que de simpatia pré-existente a admiração distante passe à intimidade sem intermediários nem testemunhas; na solidão das noites prossegue um diálogo entre um vivo e um morto e o biógrafo tem de ser veraz, equilibrado e leal, o que nem sempre é fácil” (Paulo Brossard de Souza Pinto).

categoria: b Citações Literárias
25/ 09 /2014

Bairro da Infância

“Passei toda a manhã naquele mundo desconhecido, a cidade proibida na nossa infância, porque ali havia duelo entre homens embriagados, ali as mulheres eram ladras ou prostitutas, ali a lâmina afiada do terçado servia para esquartejar homens e animais. Crescemos ouvindo histórias macabras e sórdidas daquele bairro infanticida, povoado de seres do outro mundo, o triste hospício que abriga monstros. Foi preciso distanciar-me de tudo e de todos para exorcizar essas quimeras, atravessar a ponte e alcançar o espaço que nos era vedado: lodo e água parada, paredes de madeira, tingidas com as cores do arco-íris e recortada por rasgos verticais e horizontais, que nos permitem observar os recintos; enxames de crianças sujas, agachadas sob um céu sinuoso de redes coloridas, onde entre nuvens de moscas as mulheres amamentavam os filhos ou abanavam a brasa do carvão, e sempre o odor das frituras, do peixe, do alimento fisgado à beira da casa” (Milton Hatoum. Relato de um certo Oriente).

categoria: b Citações Literárias
21/ 07 /2013

Bem

“O bem não é para se contemplar, é para se fazer” (André Comte-Sponville).

categoria: b Citações Literárias