p

15/ 08 /2013

Piero Calamandrei

“Calamandrei foi advogado. O foi com todas as potências da alma. Não se limitou a patrocinar litigantes nem assessorar cliente. Estudou a advocacia: a função e a missão do advogado. Ou melhor: sentiu essa missão e viveu essa função, como sentiu e compreendeu a função judicial” (S. Santís Melendo).

[Calamandrei. 1889-1956. Processualista italiano, autor, dentre outras tantas prestigiadas obras, de: Eles, os juízes vistos por um advogado – VSO].

categoria: Citações sobre Juristas p
21/ 07 /2013

Paul Magnaud

“Imbuído de ideias humanitárias avançadas, o magistrado francês redigiu sentenças em estilo escorreito, lapidar, porém afastadas dos moldes comuns. Mostrava-se clemente e atencioso para com os fracos e humildes, enérgico e severo com opulentos e poderosos. Nas suas mãos a lei variava segundo a classe, mentalidade religiosa ou inclinações políticas das pessoas submetidas à sua jurisdição. Na esfera criminal e correcional, e em parte na civil, sobressaiu o Bom Juiz, com exculpar os pequenos furtos, amparar a mulher e os menores, profligar erros administrativos, atacar privilégios, proteger o plebeu contra o potentado. Não jogava com a Hermenêutica, em que nem falava sequer. Tomava atitudes de tribuno; usava de linguagem de orador ou panfletário; empregada apenas argumentos humanos sociais, e concluía do alto, dando razão a este ou àquele sem se preocupar com os textos. Era um vidente, apóstolo, evangelizador temerário, deslocado no pretório. Achou depois o seu lugar – a Câmara dos Deputados; teve a natural corte de admiradores incondicionais – os teóricos da anarquia” (Carlos Maximiliano)

[Paul Magnaud. 1848-1926. Famoso juiz francês, que julgava com o sentimento e sem apego à lei – VSO].

categoria: Citações sobre Juristas p