Poemas Tentados

22/ 08 /2017

Ama®garefe

No açougue do amor tu cortas o teu peito,

expões a alma com a carne que te excedes,

apouca-te na tábua de propostas, rarefeito,

existes retalhado sobre o balcão de insetos.

(vso)

 

categoria: Poemas Tentados
23/ 07 /2017

Adeus

Não chegou novidade,

nenhuma mensagem,

nenhuma lembrança,

só me chegou adeus,

só me chegou adeus.

De adeus eu vivo

assobiando ao vento

à procura da comunicação

do abraço com o sentimento.

Ai, esta espera,

passa tristeza,

não sei o que faço eu,

só me chegou adeus,

só me chegou adeus.

(vso)

categoria: Poemas Tentados
02/ 07 /2017

Cenários

No clarão das noites,

na escuridão dos dias,

penso na minha infância,

com tristeza e com alegria,

a saudade de uma cidade

a dissecar-se anos a fio,

seus empórios, seus bares,

suas sarjetas, seus luares,

o asfalto à beira do rio,

parentes, amigos e conhecidos,

seus semblantes e seus sorrisos,

trago os rostos comigo,

na imensidão das noites,

na dimensão dos dias,

na razão das horas,

de onde estou agora,

por onde estive um dia.

(vso)

 

categoria: Poemas Tentados
28/ 05 /2017

Atos Extremos

Atos extremos são mísseis, carnificinas,

são palhas no fogo alto com gasolina,

são ataques ferinos, pancadas, feridas,

atos extremos são nevrálgicas mordidas,

são ruínas, afastando de vez a razão,

como estragos de chaga ou lesão,

sendo unguento ao mesmo intento.

vso

categoria: Poemas Tentados
14/ 05 /2017

Mãe

Hoje sei atravessar ruas sem sua mão amiga,

aprendi a prosseguir sem cair, sequer declino,

mas quanta falta sinto do colo maternal de mimo,

ah, queria voltar, mãe, para sua (e)terna barriga!

vso

 

categoria: Poemas Tentados
25/ 03 /2017

Inspiração

Lírica flora divinal canção:

de tão métrica se faz inteira,

de tão fértil se jorra o líquido,

de tão batuta se escuta longe,

dando vida às frágeis pétalas,

ao trovar do som agudo verso,

em ecos libertos retráteis soltos.

(VSO)

categoria: Poemas Tentados
19/ 03 /2017

Respostas

Vivam os fatos, vivam:

nasce um herói depois da morte,

cresce a poeira do armário,

morre um vilão antes da fama,

sucedem reis num toque de mágica,

imagens cruzam os oceanos,

instantâneas,

sabe-se da cotação das bolsas,

calcula-se a intensidade das chuvas,

saem dicas para se gastar menos,

porém ninguém dá respostas condignas

para viver sem entregar-se ao monopólio das horas.

(VSO)

categoria: Poemas Tentados
11/ 03 /2017

Clarear

A tarde se desarma

em calma, escurece,

ilumino-me interior,

janelas brilham,

enigmática, torpor,

clareio em ti, é noite

e meu mundo é todo teu.

(VSO)

categoria: Poemas Tentados
05/ 03 /2017

Procura

Eu te procuro, andas por onde?

Cego um olho indo atrás de ti,

mas somes como um Guepardo,

tateio montanhas amazônicas,

caio do cavalo e corro descalço,

enquanto pões asas nos pés

e desapareces, voltas num átimo,

eu te procuro, sempre te escondes,

ando de quatro, tu sobrevoas, flutuas,

sigo de carro, tu vais de avião,

sou de pedra, és leve e moderna,

eu sempre coro por ti de atenção,

porque és deusa verdadeira

para junto estar, amar e viver,

por isso espero cada teu retorno

nesta parada ou noutra estação,

quando poderás vir, ver e sentir

meu eu estirado a ti pelo chão.

(VSO)

categoria: Poemas Tentados
17/ 01 /2017

Lição

Quando sem razão me sinto mal,

lembro daquele idoso sem bengala,

silente na dor, sem pavor, sem fala,

que se amparava em seringas no hospital.

(VSO)

categoria: Poemas Tentados