Poemas Transcritos

21/ 11 /2021

O ano passado

O ano passado não passou,

continua incessantemente.

Em vão marco novos encontros.

Todos são encontros passados.

As ruas, sempre do ano passado,

e as pessoas, também as mesmas,

com iguais gestos e falas.

O céu tem exatamente

sabidos tons de amanhecer,

de sol pleno, de descambar

como no repetidíssimo ano passado.

Embora sepultos, os mortos do ano passado

sepultam-se todos os dias.

Escuto os medos, conto as libélulas,

mastigo o pão do ano passado.

E será sempre assim daqui por diante.

Não consigo evacuar o ano passado.

(Carlos Drummond de Andrade)

categoria: Poemas Transcritos
02/ 11 /2021

O poema

O poema é antes de tudo um inutensílio.

Hora de iniciar algum convém se vestir roupa de trapo.

Há quem se jogue debaixo de carro nos primeiros instantes.

Faz bem uma janela aberta uma veia aberta.

Pra mim é uma coisa que serve de nada o poema enquanto vida houver.

Ninguém é pai de um poema sem morrer.

(Manoel de Barros)

categoria: Poemas Transcritos
01/ 11 /2021

Trevas

Haverá, por hipótese, nas geenas

Luz bastante fulmínea que transforme

Dentro da noite cavernosa e enorme

Minhas trevas anímicas serenas?!

Raio horrendo haverá que as rasgue apenas?!

Não! Porque, na abismal substância informe,

Para convulsionar a alma que dorme

Todas as tempestades são pequenas!

Há de a Terra vibrar na ardência infinda

Do éter em branca luz transubstanciado,

Rotos os nimbos maus que a obstruem a esmo…

A própria Esfinge há de falar-vos ainda

E eu, somente eu, hei de ficar trancado

Na noite aterradora de mim mesmo!

(Augusto dos Anjos)

categoria: Poemas Transcritos
12/ 09 /2021

Despedida

Os que seguem os trens onde viajam moças muito doentes com os olhos chorando

Os que lembram da terra perdida, acordados pelos apitos dos navios

Os que encontram a infância distante numa criança que brinca

Estes entenderão o desespero da minha despedida.

Porque este amor que vai viajar para a última estação da memória

Foi a infância distante, foi a pátria perdida, e a moça que não volta.

(Augusto Frederico Schmidt)

categoria: Poemas Transcritos
07/ 09 /2021

História Antiga

No meu grande otimismo de inocente,

Eu nunca soube por que foi… um dia,

Ela me olhou indiferentemente,

Perguntei-lhe por que era…

Não sabia…

Desde então, transformou-se de repente

A nossa intimidade correntia

Em saudações de simples cortesia

E a vida foi andando para a frente…

Nunca mais nos falamos… vai distante…

Mas, quando a vejo, há sempre um vago instante

Em que seu mudo olhar no meu repousa,

E eu sinto, sem no entanto compreendê-la,

Que ela tenta dizer-me qualquer cousa,

Mas que é tarde demais para dizê-la…

(Raul de Leoni)

categoria: Poemas Transcritos
04/ 08 /2021

Agora é tarde para novo rumo

Agora é tarde para novo rumo

dar ao sequioso espírito; outra via

não terei de mostrar-lhe e à fantasia

além desta em que peno e me consumo.

Aí, de sol nascente a sol a prumo

deste ao declínio e ao desmaiar do dia,

tenho ido empós do ideal que me alumia,

a lidar com o que é vão, é sonho, é fumo.

Aí me hei de ficar até cansado

cair, inda abençoando o doce e amigo

Instrumento em que canto e a alma me encerra;

Abençoando-o por sempre andar comigo

e, bem ou mal, aos versos me haver dado

um raio do esplendor de minha terra.

(Alberto de Oliveira)

categoria: Poemas Transcritos
18/ 07 /2021

Velho Tema

Só a leve esperança, em toda a vida,

Disfarça a pena de viver, mais nada;

Nem é mais a existência, resumida,

Que uma grande esperança malograda.

 

O eterno sonho da alma desterrada,

Sonho que a traz ansiosa e embevecida,

É uma hora feliz, sempre adiada

E que não chega nunca em toda a vida.

 

Essa felicidade que supomos,

Árvore milagrosa que sonhamos

Toda arreada de dourados pomos,

 

Existe, sim; mas nós não a alcançamos

Porque está sempre apenas onde a pomos

E nunca a pomos onde nós estamos.

(Vicente de Carvalho)

 

categoria: Poemas Transcritos
04/ 07 /2021

Clarão

…Toda vez que te perjuro

e você me dá razão

passa um rio de incerteza

dentro do meu coração

(Cacaso e Olivia Byington)

categoria: Poemas Transcritos
27/ 06 /2021

Go back

Você me chama

eu quero ir pro cinema

você reclama

meu coração não contenta

você me ama

mas de repente a madrugada mudou

e certamente

aquele trem já passou

e se passou

passou daqui pra melhor,

foi!

Só quero saber

do que pode dar certo

não tenho tempo a perder

(Torquato Neto)

categoria: Poemas Transcritos
27/ 06 /2021

Como pode?

Soa estranho, esta manhã,

tudo o que sempre foi meu,

como pode?

Como pode que esse som lá fora,

os sons da vida,

a voz de todo dia,

pareça ficção científica?

Como pode que esta palavra,

que já vi mil vezes e mil vezes disse,

não signifique mais nada,

a não ser que o dia, a noite, a madrugada,

a não ser que tudo não é nada disso?

Pode que eu já não seja mais o mesmo.

Pode a luz, pode ser, pode céu e pode quanto.

Pode tudo o que puder poder.

Só não pode ser tanto.

(Paulo Leminski)

categoria: Poemas Transcritos