Poemas Tentados

31/ 08 /2020

Retorno

Eu me retiro desse enredo,

se me demoro perco o trem,

se volto logo eu chego cedo

para dar beijos no meu bem.

categoria: Poemas Tentados
31/ 08 /2020

Retirante

Cansei de chorar porque ninguém ouviu

o grito e o gemido de um coitado perdido,

no planalto central, no sudoeste do frio,

no cobertor infernal, com o dragão do sul,

com soluços do norte, um choro evadido

no leste da morte, no oeste opoente,

no vulcão chamejante do nordeste do forte,

no vazio incandescente, marcados os pontos

pontilhados do viver, com a bússola embaçada,

solo fértil de lágrimas, adorno do sentir

um choro mendicante a ecoar e esvair…

categoria: Poemas Tentados
02/ 08 /2020

Além de ser

Se quer ser além de ser

seja quanto o mesmo ser

sorvendo mais que inflando

aparando mais que forçando

permitindo mais que entrando

resistindo se puder até quando

menos disperso em luz e floreio

mais centrado com o pé no esteio.

categoria: Poemas Tentados
02/ 08 /2020

Ser

Sendo o Ser insensato,

é incabível num retrato,

tão difícil descrever,

impossível replicar,

nem de longe apreender,

talvez resumir,

o que se pode captar

do que se forjou para si.

 

categoria: Poemas Tentados
13/ 07 /2020

Estragos

Estatísticas não explicam o amor perdido,

nem choro engolido, nem revolta lágrima,

nem o último abalo da esperança partida,

nem o rosto ruído por onde a dor deságua.

categoria: Poemas Tentados
13/ 07 /2020

Inquietudes

Tão ágil me peguei na tempestade

quão brusca em alarde te agarrei,

joguei na cama as nossas vidas

juntas até os dentes encravados,

a palma, a pluma, o nó do silêncio,

súplicas da noite e a tempestade,

já tarde tentei dormir mas só te vi

mexendo no meu coração inquieto.

 

categoria: Poemas Tentados
07/ 06 /2020

Quando minha voz parar

Quando minha voz parar

quero prostrar-me lá no céu,

quando este corpo ceder

quero ainda dizer adeus.

Quem não me reconhecer

poderá saber que sairei daqui

nos olhos de um pássaro subindo ao céu.

Quando este sangue esfriar

montarei lá em cima meu ofício;

quando os bichos vierem aqui me aliviar,

meu corpo não será mais meu,

não me importo em me doar,

alguma parte de mim

poderá ir para Deus, quiçá:

a dos vícios e dos sacrifícios,

da ignorância e da miseração,

da resiliência e da calma,

a parte que tenta e acredita

na fórmula leniente contra fraqueza d’alma,

eu, velho rejuvenescido,

estarei em meu ofício,

lá embaixo no céu.

 

categoria: Poemas Tentados
24/ 05 /2020

Insular

Eu só quero é me isolar,

saudades não sentir,

coisa boa é descobrir

meu patrimônio singular.

A ocasião pede unicidade,

minha bagagem insular,

meu quarto é minha cidade,

intra mundo liberdade,

eu só quero é me isolar,

saudades não sentir,

meio dia sem ter nem sede,

sem murmúrios em meu muro,

escuridão, entrada franca,

meu coração, singularidade,

paredes sem lamentos,

escuridão, entrada franca.

categoria: Poemas Tentados
05/ 04 /2020

Momento

Neste momento intenso,

de angústia e tormenta,

o derredor se esfacela,

o frio esquenta,

o calor congela,

o gelo condensa,

o medo atormenta,

e a fé prospera

na esperança

de que um dia

se possa dizer

já era.

categoria: Poemas Tentados
24/ 03 /2020

Mar de angústia

Ai, ai, outro mar de angústia,

no fundo d’alma a desilusão,

ai, ai, outro mar de angústia,

trote triste de vil sensação.

categoria: Poemas Tentados