Poemas Tentados - (“Poema”) inexplicável

16/ 09 /2018

(“Poema”) inexplicável

Mais um dia como outro em que desatendes o pesado,

em que subentendes o recado, em que recordas demais,

desenervado mexer de ósseos, a garganta nesga vazia,

subsequente língua nos dentes, mais um dia de silêncio,

silício, corticoide, faca no pescoço, mais um dia a mais,

que reconheces a cinco da manhã originárias vis manias,

mais um dia como outro com o cinto apertado imbróglio

a desmembrar vaidades e verdades ou serão fantasmas,

pretenso desembestar de fatos remediados translúcidos,

um expoente cós dos apertos na madrugada do perdão.

vso

categoria: Poemas Tentados