Citações Literárias

03/ 10 /2020

Depois do Antônio

Era o vigésimo Antônio de sua família… Vez ou outra ouvia histórias de outros Antônios que o antecederam. “Grande Antônio, morreu na guerra. Patriota honroso!”. “Pobre Antônio, tão novo, morreu de desgosto” ou então “Antônio, aquele salafrário, como tinha mau caráter o sujeito.”. Foi quando passou a inventar razões para gostar do nome que tinha. Ora, se todos eram Antônios, como saberão qual Antônio foi dono de qual vida? “Se quiser, posso roubá-las todas para mim.” – ele pensou. Antônio, o guerreiro! Antônio, o sofredor! Antônio, o malandro! E assim, determinou: “De hoje em diante, sou vinte Antônios diferentes!”. Antônio, o guerreiro, acordava de manhã cedo, nas segundas e quartas-feiras, para trabalhar… Antônio, o sofredor, acordava às dez, nas terças e quintas-feiras, para lamentar… Antônio, o malandro, acordava meio dia, nas sextas-feiras, para se esquecer… Só não se esquecia de seu nome: Antônio… Nos fins de semana, Antônio se perdia, não sabia quem seria. Acabava por virar uma mistura de todos os outros. Já quase nem se lembrava de qual Antônio ele era”… (Carolina Inez. Vencedora do IV Concurso “Bom Viver” de Contos-Crônicas Habeas Liber/2020/UnB).

categoria: Citações Literárias d
31/ 08 /2020

Sorte

“Não há ninguém tão desamparado que não tenha uma estrela. Só é infeliz quem não a conhece… Cada um deve conhecer a sua sorte, bem como a sua capacidade. É necessário saber seguir e ajudar a boa estrela. Se ela muda, pode-se perder o rumo” (Baltasar Gracián).

categoria: Citações Literárias s
02/ 08 /2020

Geografia e Estado

“No Brasil, desde o Império, o Estado ultraja a geografia. Espantoso despautério: o Estado contra o País, quando o País é a geografia, a base física da Nação, portanto, do Estado. É elementar: não existe Estado sem país, nem país sem geografia. Esta antinomia é fato de nosso atraso e de muitos de nossos problemas, pois somos um arquipélago social, econômico, ambiental e de costumes, não uma ilha” (Ulisses Guimarães)

categoria: Citações Jurídicas g
02/ 08 /2020

Bondes de Santos

“Os bondes cruzavam toda a cidade de Santos. Confortáveis, passagem barata, as pessoas se conheciam e iam conversando. Os bondes abertos tinham bancos espaçosos, o motorneiro ia lá na frente e o cobrador ia de banco em banco reclamando o pagamento. Um dos divertimentos principais da criançada era fugir do cobrador e não pagar o bonde. Os bondes fechados, chamados de ‘camarão’, protegiam da chuva e dos ventos, mas quando iam cheios não eram lá muito confortáveis.. Não raramente, motorneiros e cobradores ficavam amigos dos passageiros.. Havia alguns folclóricos. Um deles fazia a linha 37, que levava ao bairro do Marapé. Ao passar pelo Colégio Tarquínio Silva onde eu estudava, bastava um estudante gritar seu apelido, ‘Gás Ogênio’, para ele largar tudo e ir correndo atrás do jovem. E os passageiros que esperassem” (Vladmiir Passos de Freitas, Vida e Magistratura com Bom Humor)

categoria: b Citações Literárias
13/ 07 /2020

Vivos e Mortos

“Os vivos são pó levantado, os mortos são pó caído; os vivos são pó que anda, os mortos são pó que jaz” (Padre Antônio Vieira)

categoria: Citações Literárias v
07/ 06 /2020

Pessoas e Perigo

“Dois tipos de pessoas previnem-se do perigo: os experientes, que aprenderam por conta própria; e os astutos, que aprenderam à custa dos outros” (Baltasar Gracián, A arte da prudência)

categoria: Citações Literárias p
24/ 05 /2020

Distração e Peste

“Sei que é preciso vigiar-se sem descanso para não se ser levado num minuto de distração, a respirar na cara de outro e transmitir-lhe a infecção… O homem direito, aquele que não infecta quase ninguém, é aquele que tem o menor número de distrações possível. E como é preciso ter vontade e atenção para nunca se ficar distraído! Sim, Rieux, é bem cansativo ser um empestado. Mas é ainda mais cansativo não querer sê-lo. É por isso que todos parecem cansados, já que todos, hoje em dia, se acham um pouco empestados” (Albert Camus)

categoria: Citações Literárias d
10/ 05 /2020

Meditação

“Despediram-se. Ari permaneceu sentado na poltrona da sala com a cabeça descansando no encosto e olhos fechados. A casa antes sempre cheia de gente estava vazia. As visitas realmente solidárias foram de José Carlos, Lenise, Maria Helena e Alfredo. Meditava e constatava o que sempre soubera: ‘o homem nasce só, vive só e morre só’; o máximo com que pode contar, quando tem sorte, é com algum amor de sua família – porque a vida continua e seus descendentes seguem o seu destino. E as amizades: Fora as raríssimas exceções, são uma grande utopia; a vida gira em torno de interesses e dessa forma agem as pessoas que são a própria vida em eterno movimento. E a fama, a glória: Vaidades momentâneas, fugazes e enganosas; não enriquecem o caráter humano, tampouco a sabedoria. E a riqueza? Facilita o gozo material da vida inegavelmente, mas não é indispensável para ser feliz; em geral traz a desconfiança permanente em relação às pessoas e conflitos entre os herdeiros. E o poder? É um vício agradável, prazeroso e insubstituível; como todo vício é destrutivo, deforma o caráter e subverte os valores elevados”. Ari abriu os olhos e teve uma sensação de alívio” (Frederico Veiga, O judeu mestiço)

categoria: Citações Literárias m
05/ 04 /2020

Baobá

“Por fim, a chuva parou, e nos descobrimos em uma paisagem desértica de pedras, arbustos e um baobá ocasional, com seus ramos nus e espalhados decorados como ninhos esféricos dos tecelões. Lembrei-me de ter lido em algum lugar que o baobá pode passar anos sem florescer, sobrevivendo das chuvas mais esparsas. Ao ver as árvores na luz enevoada da tarde, entendi por que os homens acreditavam que elas possuíam um poder especial, que abrigavam espíritos ancestrais e demônios, e que a humanidade surgira sob essa árvore. Não era apenas a estranheza de sua forma, sua silhueta quase pré-histórica contra o céu listrado… As árvores perturbavam-me e confortavam-me, ao mesmo tempo. Pareciam poder erguer suas raízes e simplesmente afastar-se, não fosse por saberem que nesta terra um lugar não difere muito do outro e que cada momento carrega em si tudo o que se passou antes” (Barack Obama, A origem dos meus sonhos)

categoria: b Citações Literárias
24/ 03 /2020

Queda

“Há também a experiência da queda. Vivíamos uma situação segura, com certo número de certezas que nos causavam tranquilidade. Por uma razão qualquer, as coisas começaram a entrar em crise, a perder suas estrelas-guias, a se decompor. De repente, decaímos desta situação. Vivenciamos a experiência dolorosa da queda e da expulsão do paraíso. A experiência de queda e de perda atravessa toda a nossa vida. A vida pessoal e coletiva é feita de altos e baixos, de ascensões e quedas” (Lenardo Boff, A águia e a galinha)

categoria: Citações Literárias q